Login - Clientes:

E-mail

Senha

Lembrar senha

Notícias

Empresas de transporte apostam em treinamentos com simuladores para prevenir acidentes e reduzir custos

Há algum tempo, usar simuladores para treinamento de motoristas profissionais, os que atuam no transporte de cargas a granel, contêineres e mesmo de produtos perigosos, era algo distante da realidade do Brasil, país que tem, no sistema rodoviário, o seu principal modal logístico.

O ex-piloto de F1 Luciano Burti, fundador da Navig (empresa que utiliza simuladores para treinamento de profissionais do volante), após sofrer um forte acidente em 2001, no GP da Bélgica, resolveu estudar os benefícios dos simuladores tanto para os pilotos como para as máquinas do automobilismo. Segundo ele, os carros passaram a apresentar melhor performance com o uso frequente dos simuladores pelos pilotos, graças aos ajustes mais precisos da parte mecânica. Anos mais tarde, Burti trouxe a tecnologia para capacitar a mão de obra que atua no volante.

Os simuladores tiveram sua origem na aviação. De acordo com Burti, desde a década de 1980, o treinamento dos pilotos de aeronaves acontece em terra firme com o uso desses modernos equipamentos, que permitem traçar rotas e simular as mais variadas situações. “O mesmo acontece com os caminhões e os veículos pesados. Os simuladores são iguais aos veículos usados no país, e com eles é possível recriar qualquer tipo de situação corriqueira das rodovias – neblina, chuva, pista escorregadia, paradas repentinas, fogo, pane do motor, entre outras. Muitas situações demorariam para ocorrer durante um treinamento presencial, além dos custos com instrutores, tempo e, o mais grave, a exposição ao risco”, comenta o ex-piloto.

Recentemente, a Navig firmou parceria com a Suatrans – Atendimento Emergencial, empresa do Grupo Ambipar, que tem suas origens na prestação de serviço ambiental. O equipamento está instalado no Centro de Treinamento Multimodal do Grupo Ambipar na cidade de Nova Odessa/SP. O gerente de treinamentos da Suatrans, Cesar Torrieli, conta que é possível treinar até 20 motoristas em um único dia, com custo reduzido, sem riscos e sem a emissão de poluentes. “Nossa proposta é atuar com mais uma ferramenta na prevenção de acidentes poupando vidas, o meio ambiente e reduzindo os riscos. Esse programa também está disponível a seguradoras para diminuir a incidência de sinistros de seus segurados. É uma excelente solução que a Suatrans oferece ao mercado com foco na área de capacitação no segmento de transporte”, afirma Torrieli.

Estudos recentes constataram a eficácia do simulador na economia de combustível e na manutenção dos veículos, despesas com pneus e peças. “É uma via segura para quem atua no transporte, seja de passageiros ou de carga”, complementa Burti.

Os cursos oferecidos pela Suatrans são voltados para motoristas iniciantes e experientes. Alguns dos módulos oferecidos: Direção econômica – motorista eficiente; Direção segura – prevenção de acidentes; Prevenção de tombamento; Manobra de carreta; Formação profissional; Conscientização – álcool/drogas/uso do celular e Avaliação para contratação de pessoal.

A Suatrans atualmente opera o maior Centro de Treinamento Multimodal da América Latina, contando com estrutura própria composta de salas de aula, laboratórios, simuladores, equipamentos e cenários em escala real, oferecendo ao aluno condições de aprendizagem diferenciadas. Além deste, a Suatrans possui Centros de Treinamento no Chile e Peru, capacitando anualmente 30.000 alunos em toda a América do Sul.

Com foco no desenvolvimento de capacitações de qualidade superior, a partir de 2019, a Suatrans iniciará sua expansão com a criação da Universidade Suatrans ampliando a oferta de especializações nas áreas de segurança do trabalho e emergência química, proporcionando formação acadêmica associada ao atendimento de normativas de segurança nacionais e internacionais.

Conheça mais sobre o Grupo Ambipar por meio do site: www.grupoambipar.com.br

Voltar Topo Enviar a um amigo Imprimir Home